Segurança da informação e legalidade do Portal do Software Público Brasileiro serão alguns dos temas abordados

O software livre no Brasil passou por diversas fases até chegar aos dias atuais, onde desenvolve modelos próprios com incentivo do Governo. Em 2007 foi criado o Portal do Software Público brasileiro para compartilhar softwares e tratá-los como um bem comum. Porém, muito se questiona sobre as vantagens e desvantagens desse Portal, inclusive sua legalidade.

Software livre, segundo a definição criada pela Free Software Foundation, é qualquer programa de computador que pode ser usado, copiado, estudado e redistribuído sem restrições. O conceito de livre se opõe ao conceito de software restritivo (proprietário), mas não ao software que é vendido almejando lucro (comercial). A maneira usual de distribuição de software livre é anexar a este uma licença que torna o código fonte do programa disponível.

O “Encontro de Negócios com Software Livre” acontece dia 27 de setembro durante o Rio Info 2011 – nono encontro nacional de Tecnologia e Negócios – e será dividido em dois painéis. O primeiro, “Portal de Software Público”, abordará as principais dúvidas com relação ao Portal do Software Público brasileiro, inclusive seu impacto na TI mundial e sua legalidade, o espaço de empresas privadas no Portal e como gerar negócios. O painel será moderado por Arnaldo Bacha de Almeida, vice-presidente executivo da Softex (Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro) e terá como palestrantes: Corinto Meffe, coordenador do Portal do Software Público; Dayse Vianna, da equipe de implantação dos padrões de interoperabilidade no Proderj (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Rio de Janeiro); Gérson Schmitt, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes); Mario Guilherme Sebben, fundador e diretor presidente do Grupo Datasys; e Paulo Ricardo da Silva, diretor da DBSeller (empresa que desenvolve a solução livre e-cidade – software público de gestão municipal).

A seguir será apresentado o painel “O software livre como alavancador de negócios na computação em nuvem” com moderação de Paulo Coelho, presidente do Proderj. Também participam André Andriolli (VMware), Kauê Linden (Hostnet) e representantes do Consórcio OW2, da Microsoft e do Serpro.

Computação em nuvem (cloud computing) refere-se à utilização de computadores e servidores interligados pela internet. De acordo com Paulo Coelho, a utilização da computação em nuvem é uma tendência mundial, pois permite uma alocação gradual de acordo com a demanda. “A diferença entre computação em nuvem pública e privada é que a nuvem pública pode estar em qualquer servidor do mundo enquanto a nuvem privada está restrita a um público específico”, explica. Por estar em qualquer servidor da rede mundial de computadores, a nuvem pública oferece risco maior de vazamento de informações enquanto a nuvem privada fica restrita a um grupo de usuários. O painel irá abordar também a utilização do software livre na computação em nuvem.

O “Encontro de Negócios com Software Livre” acontece dia 27 de setembro durante o Fórum de Negócios do Rio Info 2011 – nono encontro nacional de tecnologia e negócios.

Rio Info 2011 – 9º Encontro Nacional de Tecnologia e Negócios
27 a 29 de setembro – Hotel Windsor
Avenida Lúcio Costa, 2630 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro/RJ
Informações: www.rioinfo.com.br e (21) 3974-5031 / 15